4 estratégias para você desenvolver sua inteligência emocional (garantido)

Você fica constantemente chateado no seu trabalho e não sabe o porquê? Então você precisa trabalhar melhor a sua inteligência emocional. Continue lendo este post e confira 4 estratégias fundamentais para desenvolver mais inteligência emocional e ser um profissional muito mais bem sucedido.

Talvez você saia um pouco chateado das conversas que tem com o seu chefe, ou não consiga ficar de bom humor depois de um comentário de um colega, ainda que seja de brincadeira. E, caso você tenha seu próprio negócio, talvez perceba que às vezes fica chateado sem motivos com algum funcionário, ou que alguém das pessoas que trabalham com você mudam o humor de repente.

Bom, isso pode ser um mistério para você e para as pessoas com quem você divide a rotina, mas esse mistério não irá mais existir se você souber desenvolver melhor sua inteligência emocional.

Se você tem alguma dificuldade para controlar os altos e baixos emocionais no ambiente de trabalho, saiba que você não está sozinho: esse é um problema que atinge a maior parte dos profissionais. Mas não é por isso que você vai se acomodar, afinal, ter uma inteligência emocional desenvolvida é uma qualidade rara e muito valorizada. Pessoas que têm o Quociente Emocional alto têm muito mais chances de sucesso profissional em qualquer carreira.

E, claro, se você acha que o seu QE não está essas coisas, vem aí a boa notícia: essa qualidade pode ser treinada e fortalecida, basta que você foque nos eixos estratégicos que irá conhecer logo abaixo.

1. Autopercepção

A primeira coisa a fazer é conhecer um pouco mais sobre si mesmo para perceber onde o erro pode estar. Por isso, faça o possível para identificar que tipo de situações desencadeiam suas emoções. Se você sempre reage da mesma forma a um determinado evento, pare e tente descobrir por que você está se sentindo nervoso ou aliviado, por exemplo.

É importante também conhecer um pouco mais a fundo os valores que você tem, assim fica mais fácil prever suas reações a cada tipo de situação. Também é importante pedir um feedback de outras pessoas que convivem com você. Procura saber o que elas pensam de suas atitudes para que você consiga saber com mais precisão o que é necessário melhorar.

2. Autogestão

O segundo passo é ter controle sobre si mesmo. Respire fundo para poder pensar melhor em suas reações, isso evita desgastes desnecessários causados pelas chamas explosões.

Outra coisa que pode ajudar muito é “dormir com o problema”. Eu sei que dizem muito que não se deve deixar as coisas para o outro dia e que não se leva problema de trabalho para casa. Mas, nesse caso, se você tem um desafio pela frente e sabe que pode ter uma reação não muito boa a ele, o melhor é ganhar um pouco de tempo e recarregar as energias durante o sono, assim você areja melhor as ideias e não toma nenhuma decisão de cabeça quente.

Os vínculos e os conflitos são passageiros, tenha consciência disso e você aguentará melhor o impacto dos problemas, pois sabe que eles terão fim. Isso fará de você um profissional mais firme e, quando temos consciência de nossos defeitos e qualidades, somos mais capazes de descobrir nossos expertises e sermos profissionais mais bem sucedidos.

3. Trabalhe sua percepção social

Crie vínculos com seus colegas, resolva os problemas chamando as pessoas pelo nome. Essa técnica desarma o outro e o faz baixar a guarda, fazendo com que você tenha acesso mais fácil às emoções alheias.

Assim como é importante conhecer mais sobre você mesmo, é também essencial conhecer mais sobre as outras pessoas. Isso vale tanto para quando você estivar participando de uma conversa (pois é preciso perceber as emoções do outro e ouvi-lo bem), como para quando você estiver de fora. Estude o modo como os outros falam, riem e interagem, isso pode ajudar você a melhorar o relacionamento com seus colegas.

4. Saiba gerir melhor os relacionamentos

É importante demonstrar interesse em conhecer melhor as pessoas, pois isso faz com que você aumente sua capacidade de influenciá-las no ambiente de trabalho.

Além disso, é preciso melhorar a comunicação máximo, para que não passe nenhum mal entendido. Explique suas decisões antes de tomá-las, faça com que os outros compreendam o que você faz, pois isso fará com que você ganhe aliados no lugar de inimigos.

Outra dica importantíssima para gerenciar conflitos no trabalho é trazer para si o motivo de uma briga. É muito melhor que você diga que a culpa de uma desentendimento é sua do que dizer que o colega fez algo que lhe afetou negativamente. Isso aumenta as chances de reconciliação e, consequentemente, melhora o clima da organização e a produtividade.

Sucesso e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *